top of page

Como a TUAessence começou

Atualizado: 30 de out. de 2021



A TUA nasceu em uma viagem divisora de águas com mais 7 amigas, para Costa Rica, no fim de 2014. Me apaixonei por um vilarejo de pescadores, no meio da selva, com menos de 2 mil habitantes, à beira do Pacífico, praias desertas e matas virgens e decidi criar uma marca de Moda Praia, para viabilizar minha mudança para lá.


2014 foi, sem dúvidas, dos anos mais desafiadores da minha vida. Para os entendedores de astrologia, eu estava passando pelo meu Retorno de Saturno e vivi uma sequência turbulenta de acontecimentos.


Eu tinha começado a pagar essa viagem no início do ano, quando não imaginava o que me aguardava (ainda bem!) e, no dia 27 de dezembro de 2014, quando olhei para o mar de Santa Teresa, eu senti algo inexplicável. Eu senti felicidade, preenchimento e serenidade novamente, depois de muito tempo. Me REencontrei, me senti em casa.


Foi nessa viagem que eu conheci a Ju, paulista, cansada de trabalhar para a Indústria Farmacêutica. Ela também se apaixonou por aquele pedacinho de paraíso e nossos destinos se selaram, ali, naquele momento.


Em 13 de janeiro de 2015, fomos embora chorando e em 8 de fevereiro, eu já estava de volta, esperando pela chegada da Ju, com uma mala cheia de biquínis consignados da marca de outra amiga, pra tentar revender. Nós dependurávamos os biquínis nas árvores, de frente pro mar e esse era o nosso pop up shop. Assim nasceu a TUA e a Ju se tornou minha sócia.


Voltamos pro Brasil pra nos organizarmos e nos mudamos pra lá, no dia 11/11/15. As portas foram se abrindo e as coisas foram fluindo de uma maneira muito orgânica. O universo parecia nos dar a bênção para que seguíssemos em frente com esse plano que, aos olhos cartesianos, parecia completamente louco.


A escolha do nome da TUA também foi curiosa. Fizemos brainstormings com amigos, escrevendo as ideias com caneta hidrocor nos azulejos da cozinha e, por fim, outra amiga-irmã estudante de numerologia, deu a sugestão. Estava claro que queríamos um nome que traduzisse nossos pilares de Transformação, União e Amor... e voilá: TUA! O essence foi um download divino que tive para completar e expressar como esses valores fazem parte do DNA e essência da marca.


Durante os primeiros anos, produzimos cosméticos naturais na cozinha de casa (especialidade da Ju) e revendemos outras marcas de moda praia, mas, pouco a pouco, foi deixando de fazer sentido pra mim vender peças com forro de poliéster, bojo, tags fixas, embora, na época, eu ainda não alcançasse totalmente os impactos e gravidade disso.


Nos grandes centros urbanos, perdemos a noção dos ritmos da Natureza, mas, num lugar como esse, os ciclos Dela se fazem soberanos. Morando imersa na selva, a noção da minha pequenez e, ao mesmo tempo, parte do todo, da minha responsabilidade e impactos das minhas escolhas e ações foi se expandindo mais e mais, a cada mergulho, caminhada e respiro.


Andando pela praia, numa manhã de temporada de chuva, as correntes vindas da Ásia trouxeram muito lixo. A areia estava cheia de plástico e peguei um deles. Todas as letras eram de idiomas asiáticos. Só compreendi os números da data de validade do produto que um dia esteve ali... 1994! Esse plastiquinho que saiu de algum lugar na Ásia estava há mais de 20 anos no mar e foi parar ali, naquela praia paradisíaca.


Foi um momento de epifania, em que percebi como responsabilidade socioambiental, valorização do feito à mão, economia colaborativa, consumo consciente e um planeta saudável andam juntos e um, sem o outro, perde força e sentido.


Estudei muito para aprender mais sobre os impactos da Indústria da Moda e Tecnologia Têxtil e me comprometi a fazer uma moda limpa, respeitosa, justa, empática e inclusiva.

Em 2018, a Ju se desligou da TUA e foi fazer seu lindo voo solo com os cosméticos e eu segui com a produção de moda consciente na TUAessence.


Fiquei por quase 4 anos na Costa Rica e essa jornada me trouxe presentes que eu nem sei explicar. Desde clientes famosas como a Gisele Bündchen, a clientes que viraram amigas, amigas que viraram irmãs e assim, dessa forma, com esse comprometimento com a ética, o cuidado, a arte, a intuição, os rituais e saberes ancestrais e, em especial, com a natureza, eu Fernanda sigo sendo a mudança que quero ver no mundo. Vem comigo?



Quer saber mais sobre a TUA?

111 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page